quinta-feira, 5 de junho de 2014

Missa celebra a memória do comandante da Guarda Mirim

Joel Rodrigues, fundador da entidade, morreu há exatamente um ano 

Marcel Rofeal, da Redação 

Foto: Arquivo/BMR
Uma Missa será celebrada na noite desta quinta-feira (5) na sede da Associação Ribeirão-Bonitense de Educação e Assistência, a Guarda Mirim de Ribeirão Bonito, para marcar o primeiro aniversário da morte de Joel Rodrigues, um dos fundadores da entidade e que atuou por 20 anos também como monitor e instrutor. Seo Joel, como era chamado, foi vítima de um acidente vascular cerebral (AVC) aos 69 anos e sua morte surpreendeu o município, que parou para o funeral.

Casado com Maria Aparecida Rodrigues, Joel deixou três filhos. Fez carreira na Polícia Militar do Estado de São Paulo, onde se aposentou há mais de 20 anos. Em 1993, juntamente com a primeira-dama Vilma Ema Celestino Gayoso e de um empresário da cidade, ajudou na fundação da Guarda Mirim e foi responsável pela formação de quase 300 jovens. Católico, foi Ministro da Sagrada Comunhão, responsável da Pastoral Familiar e integrante do Coral Santa Cecília.

Sua morte causou perplexidade entre os moradores. Durante o velório, o corpo foi coberto com uma bandeira do município. A Prefeitura decretou Luto Oficial por três dias. Alunos da Guarda Mirim, de diversas gerações, marcharam até o velório e prestaram a última continência ao comandante. No cortejo fúnebre, acompanhado a pé pela Guarda Mirim, homenagens da Polícia Militar, que fez escolta ao corpo. No sepultamento, a música que ele mais gostava: Uirapuru.

Nenhum comentário: