terça-feira, 2 de fevereiro de 2016

Estão arrecadando mais do que mostraram, afirma Lollato

Presidente do Legislativo apresentou balancete enviado pelo Executivo 

Marcel Rofeal, de Ribeirão Bonito 

Fotos: Arquivo/BMR
Em tribuna na noite desta segunda-feira (1), na primeira sessão ordinária do ano após o recesso, o vereador e presidente da Câmara Marcelo Antonio Lollato (PMDB) desmentiu o argumento usado pela Prefeitura de Ribeirão Bonito de que haveria queda na arrecadação durante o último ano e garantiu que o Município recebeu mais do que era esperado pelo Executivo. Segundo Lollato, o balancete financeiro mostra que os repasses estadual e federal foram feitos em dia.

O presidente da Casa disse estar perplexo ao testemunhar um fim de mandato “dramático e melancólico”. Lollato criticou a postura do prefeito Wilson Forte Júnior (PMDB), afirmando que ele não tem pulso, voz e liderança, e cobrou a união dos vereadores para uma candidatura alternativa ao Executivo para evitar o que chamou de “troca-troca nojento”. “Entra eu, sai eu e eu sou o mesmo da cadeira. Só mudou a fachada, mas o remendo do túmulo caiado é o mesmo”, afirmou.

Lollato também criticou a “miséria chorada” que a administração tanto usa para negar investimentos. Com o balancete financeiro de dezembro do Executivo, o presidente da Casa passou a relatar valores aplicados durante o ano. “Está aqui o retrato financeiro... Esta é a verdade. Por isso eu não aceito a desculpa de que não tem dinheiro. Está aqui o que recebeu, o que projetou e o que sobrou. Estão arrecadando, sim, mais do que mostraram para nós aqui, daquilo que é orçado”, disse.

Segundo o documento, a arrecadação prevista para 2015 foi de em torno dos R$ 34,8 milhões, mas o total arrecadado ao término do exercício financeiro é de aproximadamente R$ 35,1 milhões, cerca de R$ 300 mil a mais do que o previsto. “Em um item ou outro, superestimaram a arrecadação”, destacou. Lollato ainda garantiu que não houve corte de recursos governamentais. “Está tudo repassado, o governo federal repassou tudo direitinho, tudo em ordem”, ressaltou.

Entre os valores destacados pelo presidente da Câmara, estão investimentos em Administração, cerca de R$ 4 milhões no ano; Assistência Social, que recebeu mais de R$ 1,2 milhão; em Saúde, onde foram aplicados em torno de R$ 10,3 milhões; e em Educação, destino de outros R$ 11 milhões em 2015. “Opa, um milhão e duzentos e cinco [mil reais] no ano para assistencialismo? Ah, nós temos pobres miseráveis, aquela choradeira, será que foi só para pobre”, questionou.

Para Lollato, que citou um trecho bíblico, “quando a gente conhece a verdade, ela liberta”. Segundo ele, há outros R$ 1,4 milhão em “restos a pagar”, que são os recursos que foram empenhados pelo Município, mas ainda não foram pagos e que se espera receber este ano. “Os detalhes para quem é empresário, administrador público e político estão aqui na Casa, a imprensa tem acesso”, declarou. O balancete financeiro está disponível para qualquer cidadão na sede do Legislativo.

Um comentário:

sonia borges disse...

Então, esperamos que venha um aumento aos funcionários previsto em lei!