segunda-feira, 12 de setembro de 2016

PM estuda viabilizar retomada do Proerd em Ribeirão Bonito

Cerca de 180 crianças foram formadas na última aplicação do programa 

Marcel Rofeal, de Ribeirão Bonito 

Foto: Arquivo/BMR
Aplicado há mais de 20 anos no país, o Programa Educacional de Resistência às Drogas e à Violência (Proerd) deve ser retomado em Ribeirão Bonito após cerca de dois anos. Em audiência pública, com a participação de aproximadamente 40 pessoas no último dia 22 de agosto promovida pela 2ª Companhia da Polícia Militar, o capitão Wagner Rocha Gonçalves anunciou que a reimplantação do curso na cidade já é algo discutido e estudado pelo comando da PM no município.

De acordo com Gonçalves, atualmente há uma forte pressão social para que principalmente os jovens consumam bebidas alcoólicas e drogas, e que se há uma recusa, o indivíduo sofre até hostilidade por parte dos amigos. “Esse programa ensina a escolher melhor os amigos e a dizer não a esse tipo de coisas sem se sentir menosprezado”, afirmou o comandante da 2ª Cia. Segundo ele, apenas um soldado do efetivo, que atende três cidades, é qualificado para o Proerd.

“Um menor que a gente tira do caminho da droga, para nós da Polícia Militar já valeu a pena”, seguiu o capitão, que salientou o fato de a maioria dos crimes estar relacionada ao consumo de drogas. Desde 2014 o Proerd deixou de ser aplicado no município. Naquele ano, o programa formou mais de 160 alunos de três escolas de Ribeirão Bonito e outros 18 no distrito de Guarapiranga, a 12 quilômetros da cidade. O policial que aplicava as aulas acabou transferido a Ribeirão Preto.

Nenhum comentário: