quinta-feira, 2 de fevereiro de 2017

Moradores criticam oposição ao prefeito de Ribeirão Bonito

Ações tentam tumultuar e interromper mandato de Chiquinho Campaner 

Marcel Rofeal, de Ribeirão Bonito 

Foto: Leo Passareli/BMR
Por meio das redes sociais, moradores têm demonstrado indignação e revolta com as ações contrárias à administração do prefeito Francisco José Campaner (PSDB) noticiadas nos últimos dias. Uma delas é a ação judicial movida pelo partido Solidariedade, do candidato segundo colocado no pleito de outubro ao Executivo, que pede a cassação do diploma e, consequentemente, do mandato de Chiquinho sob a suposta prática do chamado caixa dois durante a campanha.

O processo corria em segredo de Justiça, mas o sigilo foi derrubado no último dia 23 de janeiro pelo juiz Victor Trevizan Cove, titular da Comarca de Ribeirão Bonito. A ação pede a impugnação do mandato de Campaner e do vice, Luiz Arnaldo de Oliveira Lucato (DEM), e contesta a prestação de contas da campanha. Em dezembro, a Justiça Eleitoral decidiu reprovar as contas da campanha de Chiquinho e Nanado, mas a defesa recorreu ao Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo.

Segundo a defesa de Chiquinho Campaner, a ação movida pelo Solidariedade não apresenta qualquer fato novo em vista do processo que está em recurso no TRE-SP, mas apenas sugere que tenha havido caixa dois na campanha, o que é negado. A assessoria de Campaner afirma que o então candidato não aceitou doações à campanha e que as despesas ocorreram dentro da lei, com recursos devidamente declarados, mas reconhece falhas já reparadas na prestação de contas.

Entre os eleitores, as tentativas de tumultuar ou interromper o mandato de Chiquinho são consideradas “coisa de quem não sabe perder”. Além da ação, o Solidariedade é coautor, junto ao Partido Trabalhista Brasileiro (PTB), de uma proposta que prevê a redução dos subsídios a agentes políticos do município. Para o prefeito de Ribeirão Bonito, que é favorável ao projeto e à redução do próprio subsídio, não há qualquer motivo de preocupação para a administração e ele se diz tranquilo.

Nenhum comentário: