segunda-feira, 15 de maio de 2017

Câmara recebe nova denúncia contra Chiquinho Campaner

É o sexto requerimento para investigar o prefeito a chegar ao Legislativo

Marcel Rofeal, de Ribeirão Bonito

Foto: Marcel Rofeal/BMR
Mais uma denúncia contra o prefeito Francisco José Campaner (PSDB) foi protocolada na Câmara de Ribeirão Bonito. A informação foi confirmada pelo presidente da Casa, Dimas Tadeu Lima (DEM), após a sessão da última terça-feira (2). Segundo a assessoria do Legislativo, a denúncia aponta possíveis irregularidades na conduta do chefe do Executivo diante do Centro de Referência da Assistência Social (CRAS), cujas atividades estão paralisadas desde o início do ano.

De acordo com o denunciante, o prefeito Chiquinho Campaner deixou de aplicar os recursos destinados pelo Governo Federal à manutenção do programa em Ribeirão Bonito, o que provocou a desvinculação do CRAS e deve acarretar no fechamento da unidade ribeirão-bonitense. O documento ainda aponta que o fim das atividades do Centro de Referência da Assistência Social pode refletir em outras áreas, motivando ainda a perda de repasses à Assistência Social, Educação e Saúde.

É a quinta denúncia popular protocolada na Casa contra o chefe do Executivo. Outras quatro já haviam sido protocoladas no Legislativo em março, sendo que duas delas motivaram a abertura de Comissões Especiais de Inquérito (CEI) na Câmara e outras duas aguardam uma definição. Os parlamentares, no entanto, também apresentaram uma denúncia de possíveis irregularidades no transporte escolar, o que também motivou a abertura de CEI. Ao todo, são seis denúncias contra ele.

CRAS – Inaugurado em julho de 2012, o Centro de Referência da Assistência Social “Cras Maria Rosa Aiello Francelin” de Ribeirão Bonito é responsável pela organização e oferta de serviços de Proteção Social Básica nas áreas de risco social e vulnerabilidade do município. A unidade abrigava, até o fim do ano passado, uma série de programas com atividades voltados à população, em especial crianças, gestantes, puérperas e idosos. Desde janeiro as atividades estão suspensas.

Nenhum comentário: