segunda-feira, 15 de maio de 2017

Chefe de Gabinete amassa e rasga jornal de Ribeirão Bonito

Braço direito de Chiquinho não teria gostado de manchetes do impresso

Marcel Rofeal, da Redação

Foto: Arquivo/BMR
Ao olhar de muitos, pode parecer algo simples, mas o gesto praticado pelo chefe de Gabinete do prefeito Francisco José Campaner (PSDB), Edmo Gonçalo Marchetti, é cheio de simbolismo e significados para a imprensa. Diante de manchetes negativas à administração, Marchetti simplesmente rasgou a edição de abril do Jornal Correio D’Oeste, impresso centenário e ainda em circulação em Ribeirão Bonito. Essa prática gerou grande revolta entre moradores e autoridades.

De acordo com relato do redator do periódico, o jornalista Júlio Cesar Teodoro Barbosa, Marchetti, que é conhecido por Pino, recebeu o impresso em sua sala, no Paço Municipal, e ao observar alguns textos publicados teria amassado e rasgado o jornal. Para o jornalista, o gesto de Marchetti teria lhe provocado uma grande dor. “Eu senti como se tivesse matado um filho meu”, declarou Barbosa. A informação rapidamente se espalhou pela cidade e imediatamente provocou reações negativas.

Na tribuna da Câmara, o vereador José Eraldo Chiavoloni (DEM) criticou a postura do chefe de Gabinete do prefeito e considerou a atitude “um desacato ao Correio D’Oeste”. Pela internet, jornalistas também criticaram o comportamento do assessor de Chiquinho. Sobrinha do jornalista Blota Júnior, diretor de honra do Correio D’Oeste, a advogada Dagmar Blota classificou o gesto como desrespeito à história de Ribeirão Bonito, aos leitores e à família Blota e aos colaboradores.

“Se você rasgar um livro ou um jornal estará mudando a história do que lá vai escrito”, questionou. Em um texto, intitulado “O pino que não é o da minha perna”, ela afirma ter ficado “profundamente triste” ao saber que o assessor de Gabinete do prefeito rasgou e amassou o impresso “só porque não concordou com o conteúdo do jornal”. “Mas não conseguiu mudar a história, tampouco seu conteúdo”, concluiu. A Prefeitura de Ribeirão Bonito não quis se manifestar sobre a informação.

Nenhum comentário: