sexta-feira, 29 de janeiro de 2016

Pontilhão da linha férrea completa 100 anos no Morumbi

Local é palco de uma das mais conhecidas lendas urbanas da cidade

Marcel Rofeal, da Redação 

Foto: Beto Piccolo
Uma das construções mais emblemáticas de Ribeirão Bonito, o pontilhão da extinta linha férrea no Jardim Morumbi completou 100 anos de existência nesta quinta-feira (28). As obras duraram em torno de cinco anos, tendo sido iniciadas em meados de 1910 com o aterramento da área na atualmente conhecida Rodovia do Açúcar. A estrutura foi concluída oficialmente em meados de 1914, mas foi inaugurada apenas dois anos depois pela Companhia Douradense.

Registros fotográficos históricos publicados pelo Jornal Correio D’Oeste no início de 2014, em suas edições 2.096 e 2.097, mostram o início e a conclusão das obras. O pontilhão foi erguido a poucos metros da estação ribeirão-bonitense, inaugurada em 1895 e reinaugurada, após sua ampliação, 20 anos depois. Com a desativação da ferrovia em meados da década de 1960 e posterior retirada da linha férrea, a construção passa, por muitas vezes, despercebida pelos moradores.

Com o passar dos anos, devido às suas características, o local ganhou notoriedade histórica como palco de uma das mais famosas lendas urbanas de Ribeirão Bonito. Conta-se que, após ser abandonada no altar, uma noiva completamente atordoada teria se dirigido ao pontilhão e se atirado sobre a linha férrea, sendo atingida por um trem que passava pelo local. A veracidade do suicídio e a data não são conhecidas, mas muitos evitam o local à noite por medo de assombração.

Nenhum comentário: