Falta de manutenção e limpeza destrói trabalho de jovens no prédio do antigo Matadouro de Ribeirão Bonito

Adolescentes construíram canteiros, instalaram jardim e recuperaram a área, que já foi tomada pelo mato e está abandonada 

Marcel Rofeal, de Ribeirão Bonito 

Fotos: Marcel Rofeal/BMR
Durante o ano, uma iniciativa que envolveu em torno de 30 participantes do Programa Jovem Agricultor do Futuro, desenvolvido em parceria entre o Sindicato Rural de Ribeirão Bonito e o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar), recuperou a área que abrigou o antigo Matadouro Municipal, no Centro da cidade, e restaurou parte do prédio. Cerca de um mês após o término do projeto, a área que pertence à Prefeitura foi abandonada e o trabalho dos adolescentes foi destruído.

Segundo o Sindicato Rural de Ribeirão Bonito, o projeto atendeu adolescentes entre 14 e 17 anos de idade, que desenvolviam atividades práticas e teóricas entre segunda e sexta-feira, acumulando um total de 600 horas no decorrer do ano. Entre as disciplinas aplicadas, junto aos materiais didáticos, estão Saúde, Ética, ser pessoa e trabalho em equipe. O principal objetivo, de acordo com a organização, é ensinar e mostrar a importância da terra ao ser humano. O projeto é anual.

A parceria entre o Sindicato e o Senar recebe o apoio da Prefeitura de Ribeirão Bonito, que cedeu a área para as atividades práticas. Sob a instrução dos colaboradores Eduardo Mamoru Tiba, na parte prática, e Sueli Perrone, na teórica, os estudantes se dirigiram diariamente até o antigo Matadouro do município, onde desenvolveram uma horta comunitária. Com os canteiros prontos, a equipe se dividiu e também restaurou o acesso ao terreno, pintando muros e instalando um jardim.

Há cerca de um mês, o projeto foi encerrado. Desde então, a falta de manutenção do espaço destruiu tudo o que os jovens levaram meses para preparar. O mato alto escondeu as flores plantadas pelos estudantes e, aos poucos, vai consumindo os canteiros criados no interior do terreno. Sem intervenção do Poder Público, o local tem servido de esconderijo para animais peçonhentos que, à noite, invadem residências vizinhas e assustam moradores.

O prédio que, por décadas, abrigou o Matadouro Municipal de Ribeirão Bonito não é o único espaço público abandonado no município. A imponência de um edifício centenário e histórico é o que o destaca dos demais. Há quase uma década, foi cogitada a possibilidade de reativar as instalações, desta vez com outra finalidade, e o projeto mais próximo de sair do papel foi transformar as dependências em um Centro de Zoonose, espaço destinado a abrigar animais abandonados.

Recentemente, o BMR voltou a procurar a Prefeitura de Ribeirão Bonito para questionar a respeito do projeto, mas segundo o Executivo a ideia não seria viável. De acordo com a assessoria do prefeito Wilson Forte Júnior (PMDB), seria necessário um investimento inicial de aproximadamente R$ 250 mil para adequar o espaço e que a manutenção também demandaria de altos valores. Já o prefeito eleito Francisco José Campaner (PSDB), afirma que o local deve ser reaproveitado.
Falta de manutenção e limpeza destrói trabalho de jovens no prédio do antigo Matadouro de Ribeirão Bonito Falta de manutenção e limpeza destrói trabalho de jovens no prédio do antigo Matadouro de Ribeirão Bonito Reviewed by Marcel Rofeal on 15:00 Rating: 5

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.