quarta-feira, 13 de julho de 2016

Supera busca parcerias para oferecer bolsas de estudos

Instituição pretende contemplar até 30 crianças e adolescentes carentes 

Marcel Rofeal, da Redação 

Foto: Reprodução
Um projeto elaborado pelo Supera Cursos pode contemplar até 30 crianças e adolescentes carentes da cidade com interesse em cursos de capacitação, mas que não dispõem de condições para arcar com as mensalidades. Por meio do “Adote um aluno”, a instituição busca parcerias com empresas do município para o custeio de ao menos parte dos estudos de cada aluno. Segundo a Supera, um ou mais alunos podem ser adotados pela mesma empresa por R$ 30 por aluno.

O projeto consiste em uma parceria público privada, visando dar oportunidades de um futuro melhor às crianças e adolescentes carentes do município, a partir de uma lista com 30 nomes encaminhada pelo Departamento de Assistência e Desenvolvimento Social da Prefeitura de Ribeirão Bonito. Com base nessa lista, que inclui ainda os nomes dos pais, endereço e telefones dos estudantes, empresas serão procuradas para uma parceria em prol do custeio de parte dos estudos.

Ainda segundo a instituição, os valores são variados e cada empresa participa com o valor mensal que puder. Pode ser adotado um ou mais de um aluno, ou ainda feita uma doação que custeie parte do estudo. Mensalmente, cada aluno teria um custo de R$ 30. As empresas receberão fichas com os dados e contatos do aluno e mensalmente terão acesso a um relatório com frequência e observações do aluno. Com duração de curso variada, o prazo inicial da parceria é de doze meses.

“Caso o prazo ultrapasse os doze meses, fica a critério da empresa continuar a contribuição até o término do curso ou cancelar a matrícula”, indica a instituição. “A Supera se compromete em passar nos estabelecimentos, nas datas combinadas, para receber as mensalidades”, aponta. A Supera Cursos funciona nas dependências da Trevisan Escola de Negócios e conta com apoio da Prefeitura de Ribeirão Bonito. Mais informações podem ser obtidas junto à própria instituição.

Nenhum comentário: