sexta-feira, 13 de janeiro de 2017

Câmara conclui votação e aprova minirreforma do Executivo

Sancionada pelo prefeito, lei autoriza portarias para nomear assessores 

Marcel Rofeal, de Ribeirão Bonito 

Foto: Arquivo/BMR
Em sessão extraordinária na noite da última quarta-feira (11), a Câmara de Ribeirão Bonito concluiu a votação e aprovou, por oito votos a um, o projeto de lei complementar 004/2017 que altera leis de 2012 e 2013 e promove uma minirreforma administrativa no quadro do Executivo, com a criação e extinção de cargos de confiança, e redução dos salários dos servidores em comissão a R$ 1,2 mil. O PLC segue para sanção do prefeito Francisco José Campaner (PSDB).

Com a presença dos nove parlamentares, a matéria seguiu a tramitação prevista. O texto já havia sido aprovado, em primeiro turno, na noite de segunda-feira (9), em sessão extraordinária, por sete votos favoráveis, um contrário e uma ausência. Presente à segunda sessão destinada à votação da matéria, o vereador Manoelito da Silva Gomes (PTB), único representante eleito por um partido de oposição ao prefeito na Casa, também decidiu pela aprovação do objeto em sua totalidade.

A partir da aprovação em plenário, o texto segue para sanção do prefeito Chiquinho Campaner que, tão logo haja a publicação oficial, deve baixar portarias para nomear formalmente sua equipe de governo. De acordo com a previsão do Executivo, apenas 19 das 24 funções criadas devem ser preenchidas, o que resulta em uma despesa mensal de R$ 22,8 mil com cargos de confiança, uma economia de R$ 42,3 mil. Até o ano passado, essa despesa girava em torno de R$ 65,1 mil.

Nenhum comentário: